O Milagre da Filha de Jairo

terça, 27 de outubro de 2015 às 14:44

Jairo, conceituado e respeitado em sua comunidade, sendo um dos principais da sinagoga, se vê impotente diante da enfermidade da filha.

Por ser um príncipe da sinagoga, imagina-se que tinha e possa ter usado seus recursos com diversos médicos e métodos para curar sua filha. Porém, nada funcionou. Então Jairo vê em Jesus o único recurso para aplicar a sua fé e esperança: uma cura divina. E por isso, naquele momento, prostrado diante de Jesus, tentou e conseguiu convencê-Lo a seguir de encontro à sua filha. Suas palavras comoventes são um apelo desesperado:

Minha filha está à morte; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos, para que sare, e viva.
Marcos 5:23

No meio do caminho, Jesus promove outro milagre, o da mulher do fluxo de sangue, que também havia gasto seus recursos para curar-se e não havia conseguido, além de piorar. Ela também dependia de um milagre e creu que somente em tocar nas vestes de Jesus, seria curada. Grandiosa fé liberou aquele milagre!

Mas porque seria importante mencioná-lo? Pois, neste momento, Jairo poderia ter se desesperado e se irritado com a atenção de Jesus àquela mulher. Poderia ter sido insensível ao grande problema enfrentado por ela. Mas esse momento provou a fé e o caráter de Jairo, que sequer interrompeu o momento.

Logo após a virtude ser liberada sobre aquela mulher, um dos príncipes da sinagoga veio com uma terrível notícia: Talita, a filha de Jairo, já havia falecido. Sem dar tempo para lamentações, Jesus direciona suas palavras a Jairo, pedindo a ele que não tema, mas que cresse, pois sua filha seria salva.

Obedientemente, ele prosseguiu seu caminho, direcionando Jesus à sua casa. Ao chegar, Jesus tranquiliza a todos dizendo que a menina está apenas adormecida, antes mesmo de vê-la.

E, tendo chegado à casa do principal da sinagoga, viu o alvoroço, e os que choravam muito e pranteavam.
E, entrando, disse-lhes: Por que vos alvoroçais e chorais? A menina não está morta, mas dorme.
Marcos 5:38-39

Esse termo é um mistério, pois os homens que lhe deram a notícia da morte riram dele, incrédulos. Os que prateavam e os músicos (possivelmente preparados para o enterro da menina) certamente desdenharam das palavras de Jesus. Mas a verdade é que para Deus, a morte é como um sono.

Como havia um alvoroço, Jesus reservou o momento do milagre apenas aos familiares mais próximos de Jairo.

No final, mesmo pedindo aos familiares que não fosse divulgado o que acontecera, a notícia se espalhou. Porém o mais importante é que Jesus provou a todos que ali foi presenciado um grande milagre, fora das expectativas!

As reuniões do dia 28, 30 e 31 nas igrejas da Paz e Vida de todo o Brasil e Portugal serão direcionadas a este tema. Confira o endereço mais próximo de você.

 

Camila Bianchi

Por: Admin